Páginas

22 outubro 2009

1º Fórum de Software Livre em Caxias








No dia 20 de outubro fui para o município de Duque de Caxias para o 1º Fórum de Software Livre do município onde teve participações ilustres de Alexandre Oliva da FSF LA, João Fernando da Revista Espírito livre, Jomar da ODF ALLIANCE, Paulino Michelazzo da Fábrica Livre e o Jon Maddog Hall do Linux Internacional entre outros.
O fórum foi realizado no teatro Raul Cortez e que se encontrou lotada de pessoas interessadas para saber o que é esse tal software livre ou de pessoas que já conheciam, mas queriam ver os seus palestrantes favoritos como o Jon Maddog Hall que tive uma paciente de ferro para atender à todos que pediam para tirar fotos e autógrafos.
Antes do início das palestras todos que confirmaram a presença, ganharam um kit contendo alguns panfletos dos patrocinadores, um dvd da recém-criada distribuição LINEDUC 1.0 (uma distro baseada no Ubuntu com fins educacionais para o município) e o jornal RUAWEB da Hostnet n.º 6.
O início da cerimônia contou com a abertura dos funcionários da FUNDEC de Caxias, Jon Maddog Hall (que brincou dizendo bom dia e que seria a única frase em português que iria dizer) e pessoas relacionadas com a administração do prefeito Zito (por sinal elevaram muito a bola), Caixa Econômica onde falaram da importância do software livre no município.
O teatro tinha dois telões e um deles estava usando a distruição Kubuntu e passava vídeos da FUNDEC onde abusaram dos efeitos CUBO do Compiz. (seria para conquistar o público?)
Falando das palestras. A primeira foi com o Alexandre Oliva com o título: A isca, o anzol e a grande rede onde falou dos "perigos" que um usuário desavisado tem em um sistema proprietário que na maioria das vezes nem sabem o tem em sua máquina e automaticamente "fisgado", perdendo a sua liberdade. Ao final foi tirada muitas dúvidas sobre sistemas livres e não livres onde muitos ficaram surpresos em saber que o Ubuntu não é sistema 100% livre e que o Google não é tão "bonzinho" quanto parece.

Outra palestra que muitos não esperavam que seria uma palestra divertida e com muito conteúdo foi do João Fernando da Revista Livre, onde foi mostrado como é feito a revista digital e quais são os programas que são utilizado e o João frisou que dá para usar software livre em editorização gráfica, deixando de lado o Draw e o Photoshop. Muitos fizeram essa pergunta: - Será?
A parte legal da palestra foi ondel ele disse que as pessoas são formadas para mexer em um certo tipo de programa e não ter um conceito e aplica-lo em qualquer programa, seja Photoshop ou no Gimp. Disse também que usuários "normais" do CorelDraw só usa 8% do que o programa oferece e muitos usam versões como X4 e mesmo assim se estivesse usando a versão 3.0 faria a mesma coisa.

Agora o que mais me surpreendeu e vi que todos tiveram a impressão foi a palestra do Jomar da ODF ALLIENCE. O Jomar deu uma aula em 50 minutos sobre documento aberto e ficou uma vontade de só falar disso o resto do dia.
Uma palestra muito dinâmica e com muito conteúdo e que teve uma boa aula de história para explicar a necessidade de se ter um formato aberto onde que não necessite de um programa só para abrir o seu documento. Escreva o seu documento e leia-o onde quiser seja hoje ou daqui à 10 anos.
Teve também a palestra do e-Uni que é um ensino à distância que foi palestrada por Henrique Rabelo da UniRio. Uma mesa com o 4CMBr mostrando os casos de sucesso com o software livre em cada município. A mesa conseguiu mostra superficialmente os seu "cases".
Para mim a palestra mais esperada foi com o Jon Maddog Hall que mostrou o seu projeto pessoal, sem apoio do governo chamado Projeto Cauã.
O projeto consiste em fazer um computador de bolso onde você pode acessar a internet e e-mail de qualquer lugar com uma conexão como de celular. Esse computador de bolso estará à venda em 2010 e será mostrado em São Paulo.
A palestra que perdi foi do Paulino da Fabrica Livre onde lamento profundamente, tenho informações breves do seu trabalho por escutar o podcast do Guanabara, mas o conteúdo abordado foi: Criando e sustentando um empresa livre. Creio que foi uma bela palestra.
Enfim, o município de Caxias ganhou vários pontos no meu conceito e mostrou que é um grande município que tem muita coisa  a ser mostrado.
O FUNDEC está de parabéns por ter a coragem de fazer um evento desse porte e chamar palestrantes de alto nível.
Um ponto negativo foi a tradução simultânea com o Maddog Hall. Não gostei da voz da mulher, parecia que estava morta e que estava de saco cheio por estar ali. Confundia muito a pessoa que estava utilizando o serviço.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget